Um pedido de natal

UM PEDIDO DE NATAL

POR  RUBENS DA CUNHA

Publicado no jornal A Notícia [21/12/2011]

Apesar de toda a comercialização, de toda a mercantilização em torno do Natal, esse também é um período em que algumas solidariedades são aumentadas e outras surgem nessa época, como se fossem uma expiação pela indiferença, pelo descaso, uma remissão dos nossos pecados. No entanto há muita gente que vem lutando de Natal a Natal para que haja mudanças efetivas na sociedade, tornando-a mais justa, mais plena no respeito e na igualdade, mais próxima daquilo que prenunciava o Cristo.

Uma dessas pessoas é a professora Mariza Schiochet que está de maneira incansável lutando por uma reforma do setor de oncologia do Hospital São José. Ao acompanhar sua mãe no tratamento de quimioterapia, Mariza percebeu que todo aquele ambiente poderia ganhar outro rosto. Na esperança de que alguém se solidarize e transforme um dos locais onde a vida insiste na luta e vence, na maioria das vezes, deixo aqui Mariza dizer suas sugestões:

1. Aentrada é algo sombrio. Trata-se de um corredor enorme com um paredão antigo do hospital velho. As pessoas que passam por ali já estão debilitadas e o piso é irregular, cheio de buracos. Uma empresa de jardinagem poderia ser voluntária e adotar a entrada, refazer o paisagismo, resgatar um pouco o espírito “cidade das flores”.

2. Acapela poderia receber dos estudantes de arquitetura uma boa reforma, com bancos, espaços para deixar as orações e fotos de pessoas que pedem graças. Algo moderno e aconchegante, assim como os quartos onde ficam os pacientes.

3. O espaço deveria ter somente música clássica ou instrumental para acalmar e elevar o espírito. (Alguma empresa especializada em som ambiente poderia assumir isso).

4. A sala de espera é pequena. Joinville aumentou o número de habitantes e continua com o mesmo espaço de anos atrás. Alguns pacientes esperam de pé. Note-se que toda a situação já é complicada, mas que poderia ser atenuada com uma decoração mais aconchegante. Uma floricultura poderia embelezar com flores e folhagens o ambiente.

5. Adaptar um local para deixar livros, revistas e jornais, permitindo que as pessoas possam ler enquanto esperam o tratamento.

São apenas cinco sugestões que, se efetivadas, darão outra cara a todo o setor de oncologia. Segundo Mariza, a ala já conta com profissionais competentes, delicados e atenciosos, ou seja, as mudanças desejadas são apenas físicas, breves modificações na aparência do local. Porém, como tudo no setor público, o que falta é vontade política, vontade de firmar parcerias, de compor uma rede onde conceitos como “responsabilidade social” sejam realmente levados a sério. Os pedidos acima não são impossíveis, não envolvem montantes grandiosos de dinheiro, ficam mais no campo do cuidado com o espaço físico, no campo da sensibilidade, da percepção de que mudanças muito simples podem alterar significativamente a vida das pessoas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: