Notas sobre a nova inquisição – Crônica de Rubens da Cunha

Crônica publicada no Jornal A Notícia, no dia 12/09/2012

Notas sobre a nova inquisição

1. Pernambuco

Um dos principais jornais do estado publica um anúncio pago no qual pedofilia, prostituição e homossexualidade (que para os novos inquisidores é homossexualismo, ou seja, uma doença) são tratados como se fossem uma coisa só. A campanha vem de uma organização não governamental conservadora e católica chamada Pró-vida. O argumento é o mesmo de sempre: qualquer padrão comportamental que não seja o moralmente aceito pelos novos inquisidores é passível achincalhe, ofensas, ameaças. O que faz pensar é que nenhum direito conquistado por minorias afeta qualquer direito dos novos inquisidores, por que será que eles gritam tanto?

2 . São Paulo

Um dos principais candidatos à prefeitura de São Paulo afirma que as pessoas não matam e não roubam porque têm uma linha religiosa. A saber: o nobre candidato desconsidera que milhões de pessoas foram, e continuam sendo, assassinadas por gente que se considera absolutamente religiosa? O nobre candidato está considerando colocar também em cada esquina um templo com religiões afro-descendentes, espíritas, além de outras denominações religiosas que estão na lista negra dos novos inquisidores, os mesmos que estão apoiando-o maciçamente?

3. Joinville

Um candidato joga na TV um vídeo com várias cenas. Entre elas, dois homens se beijam, não mais do que cinco segundos. Obviamente, os novos inquisidores alimentaram a grita e tornaram algo banal em um acontecimento nacional. Nos comentários lidos na internet, alguns defenderam o candidato, no entanto, a maioria dos comentários vem dos novos inquisidores que tratam o beijo como se fosse o fim do mundo. Realmente, quando se considera um beijo o fim do mundo é porque o mundo precisa acabar agora!

4. Ocidente

No ocidente, a maioria dos novos inquisidores é cristã. A falta de visão e leitura deles é tanta que o Jesus, que eles dizem amar e seguir, seria um das suas vítimas preferenciais: um homem revolucionário, enfrentador das regras rígidas da falsa moral vigente, amigo dos excluídos, dos fora do padrão, etc, etc. O mesmo Jesus que disse: “Por que você fica olhando o cisco no olho do irmão, e não presta atenção à trave que está no seu próprio olho?”.

5. No presente. E no futuro?

O que mais assusta é que os novos inquisidores pouco levantam a voz contra as injustiças sociais, a miséria, a fome que ainda mata milhares. Pouco ou nada fazem para combater o descaso público com a saúde, a educação, a segurança. Pouco ou nada fazem contra a corrupção política que nos assola desde sempre. Os novos inquisidores não estão preocupados com a coletividade, com o bem comum, com uma sociedade plena de direitos e plena de diversidade. Os novos inquisidores só querem atacar liberdades individuais, só querem regrar a vida pessoal do outro, algo que não lhe diz respeito algum. Os novos inquisidores, novamente, pouco leem o Cristo que a certa altura diz: “Guias cegos! Vocês coam um mosquito, mas engolem um camelo”.

Rubens da Cunha

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: