Crônica da Semana, por Marco Vasques

VÂNDALO? VIOLENTO? QUEM? QUEM? QUEM?

Por Marco Vasques 

Publicado no jornal Notícias do Dia [24/06/2013]

O capitalismo e o neoliberalismo se mantêm com uma premissa falsa, mas que ressoa nos lares mais pobres como uma verdade afirmada por quem está no topo do poder. A premissa falaciosa consiste em propagar e afirmar a possibilidade de uma ascensão social, isto é, “trabalhe que você evolui alguns degraus nas escalada financeira!” E é curioso que milhares de pessoas que vivem abaixo do índice de pobreza acabam por acreditar que podem alcançar um degrau a mais na escala financeira. Com isso, a ordem está garantida, as fortalezas seguras e a reprodução da miséria continua a imperar.

Assim, de engodo em engodo nossa sociedade vai perpetuando os mesmos dilemas. E aí vem um e outro jornalista e chama parte dos manifestantes, que tomam as ruas do Brasil, de radicais, de vândalos e desordeiros. Bem, podem até ser, mas como disse Bertold Brecht: “Do rio que tudo arrasta/ se diz que é violento/ Mas ninguém diz violentas/ as margens que o comprimem.” Então, que tal pensar que as margens compressoras são atos vândalos e violentos?

E quais seriam essas margens compressoras?

1) Crianças, jovens, adultos e velhos jogados nos corredores fétidos de hospitais abandonados pelo poder público; 2) escolas públicas desabando em tudo o que é canto do país com o triste acréscimo de desvio de merenda; 3) ausência de uma política de valorização do professor, que trabalha em condições cada vez mais precárias; 4) transporte público cada vez menos público, esfaqueando o usuário com preços abusivos e oferecendo um serviço cada dia mais precário e ineficaz; 5) corrupção generalizada instaurada no país; 6) trabalho escravo de crianças espalhado pelos quatro cantos; 7) sistema imobiliário vendendo aquilo que é direito constitucional ― a habitação como um sonho a ser alcançado; 8) desperdício de alimento por conta das intervenções do mercado que preferem que toda a comida suficiente para aplacar a fome de nossa nação apodreça nos galpões, pois o lucro está acima de toda a fome; 9) cobrança de impostos exorbitantes, sem que haja, efetivamente, um retorno à sociedade; 10) Marco Feliciano; 11) Paulo Maluf; 13) Licitação e mais licitação que garante algum ar de legalidade à imensa lavagem de dinheiro público; 14) saneamento básico cada vez mais básico; 15) privatização generalizada sob o pretexto de melhorar o funcionamento dos serviços públicos; 16) fome; 17) miséria; 18) violência contra crianças, gays, mendigos, índios, negros, enfim, contra mulheres e homens; 19) a concentração de renda…  

Vândalo, desordeiro, violento e radical? Quem? Quem? Quem? 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: