E depois? – Crônica de Rubens da Cunha

Crônica publicada no Jornal A Notícia em 19/02/2014

E depois?

“MENINO: Eu falo desses homens, esses aí que estão amarrados nos postes”
Hilda Hilst, na peça O Novo Sistema

Agora estão espancando e amarrando bandidos em postes. E depois, quem será espancado e amarrado diariamente nos postes? Depois serão os drogados, os craqueiros da praça central. Depois serão os drogados e craqueiros das periferias. Depois serão os bêbados que tropeçam no meio-fio. Depois serão os menores abandonados que atazanam a paz e são protegidos pela lei. Depois serão os mendigos, os pedintes que ficam com suas feridas expostas nas calçadas. Depois serão as velhinhas que pedem pelo amor de deus na porta dos bancos e as índias que ficam em silêncio atrapalhando o fluxo nas calçadas. Depois serão os flanelinhas, os vendedores ambulantes que oferecem produtos piratas. Depois serão todos os camelôs. Depois serão os artesãos rastafáris que não tomam banho, talvez estes venham primeiro que os flanelinhas. Depois serão as prostitutas e os travestis que perambulam nas madrugadas. Depois serão os que contratam as prostitutas e os travestis. Depois serão os homossexuais. Depois serão as mulheres que andam com roupas curtas e decotadas. Estas, além de serem agredidas, serão estupradas também porque estavam pedindo, afinal estavam vestidas desse jeito. Depois serão os loucos que falam sozinhos. Depois serão os tatuados. Depois serão os homens cabeludos e as mulheres de cabelos curtos. Aquelas mulheres que cortam o cabelo muito baixo de um lado só serão espancadas e amarradas primeiro. Depois serão os velhos que também tem preferências e direitos demais. Depois será quem fizer qualquer questionamento a respeito da ordem vigente. Depois serão os artistas de rua. Depois serão os artistas. Depois será quem anda a pé ou de bicicleta e exige faixa exclusiva. Depois serão os negros que até aqui conseguiram escapar. Depois serão os gordos pois eles não tem saúde e são feios. Depois serão os feios. Depois serão todos os pobres ou aqueles que aparentarem ser pobres. Depois serão aqueles que ouvem música que não presta e assistem programas populares na televisão. Depois será todo aquele que for inconveniente. Depois será você e serei eu. Depois será tarde…

Rubens da Cunha

Anúncios

2 respostas para “E depois? – Crônica de Rubens da Cunha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: